segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Vem isto a propósito


... daquele programa que estreou ontem ali para os lados da Venda do Pinheiro e que ninguém vê, mas que, a certa e determinada altura - vá-se lá saber como - acaba por ver... Única e exclusivamente para ter opinião, claro está.
 
Pois eu cá não tenho qualquer pudor em dizer que vejo. Aliás, verdade seja dita, chego mesmo a rebolar  a rir com as barbaridades que para ali pululam. É assim uma espécie de catarse. Gosto de observar aquela gente e de me surpreender com a constatação de que realmente existem seres humanos com uma capacidade de raciocínio que fica ali taco a taco com a de um guaxinim.
 
Há quem vá ao circo ver a mulher de barba. Há quem compre hamsters para os ver a correr dentro de uma roda. E ainda há quem páre o carro para ver acidentes. Eu não faço nenhuma destas coisas. Mas sim, divirto-me à grande com a estupidez alheia. Ninguém é perfeito.

O problema dos croissants do Lidl


resume-se em 4 pontos:

- vendem-se num Lidl perto do meu escritório;
- compram-se aos pares;
- não se aguentam de bons;
- têm de ser comidos no mesmo dia senão secam.

A lata da lontra


Esta manhã, numa das paragens de metro, entra uma miúda que não deveria ter mais de 35 anos, grávida aí de uns 3 ou 4 meses, e dirige-se a mim que nem uma flecha, com ar de quem me vai mandar uma sarda daquelas que me vão deixar a contar constelações, pelo menos, até à estação do Marquês.
 
Vai daí, estatela-se a dois palmos de mim e diz com ar imperativo: "Faça o favor". Ora, sendo segunda-feira e tendo eu dormido umas 6 horas porque estive a ver o antro arranque da "Casa dos Segredos", o meu cérebro deu-me indicações para ceder o lugar apenas um milésimo de segundo antes dela proferir a sentença. Juro que foi exactamente um nano segundo antes da besta me ordenar para levantar o pandeiro do assento onde se assolapou de imediato, com a rapidez da dança das cadeiras. 
 
Portanto, num abrir e fechar de olhos, passei do estado: "oh, vou ceder o meu lugar a esta futura mãe amorosa", para: "olha-me esta vaca que mal tem barriga e já está a aproveitar-se para gozar de tudo quanto é privilégio da condição". Aposto que às cinco semanas já levava o teste de gravidez na carteira para hastear na fila do supermercado, enquanto gritava: "Arredem-se da frente!! Estou quase a parir e a sujar isto tudo!!".
 
Quando estive grávida, nunca me passou pela cabeça pedir a alguém para ceder o lugar. A verdade é que a maioria das vezes nem precisava. Mas este tipo de comportamento eriça-me os nervos. Se aos 3 meses já anda assim, aposto que aos 5 vai andar a arrastar-se pela casa que nem uma lontra e a obrigar o desgraçado do companheiro a esfregar-lhe as costas com infusão de camomila, enquanto se encharca em crepes carregados de Nutella. Feitos e barrados por ele, claro está. Arrgghh!

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Diz que foi uma espécie de gala

Ora então parece que o Correio da Manhã TV organizou uma gala no Casino do Estoril. Não há grande coisa a dizer, mas parece-me útil dar aqui um cheirinho de por quem lá passou, só para vocês verem o que andam a perder:


Fátima Lopes em modo "o que vale é que não mudo o estilo desde 1989, por isso, posso trazer o vestido da colecção de 2001 que ninguém dá por ela". 

 
"Arranjei um part-time no Cardinalli mas, desde que não traga o chicote, ninguém precisa ficar a saber"
 

"Eu sabia que o papel de embrulho do Natal do ano passado ainda me ia dar jeito"

 
"A Bela, o Monstro e o Bambi" ou será "O Monstro, o ursinho Puff e a Cinderella"? 

 
Olha, olha, agora com o Geppeto!
 
 
"Ainda estou para perceber como é que as cartas não me avisaram que quando deixasse o Póvoas ia começar a botar corpo desta maneira..." 

 
As sopeiras hospedeiras do evento
 
Ainda aí estão? Eu avisei que não havia grande coisa a dizer.

Dura cinco minutos e depois passa

 

O governo de Tóquio encomendou um estudo que revela que uma em cada três japonesas solteiras, uma vez casada, quer ser dona de casa. É em dias como os de hoje (e também naqueles - felizmente poucos - em que Baby Caco está acordado no momento em que saio de casa) que fico solidária com elas.
 
Nos restantes, sobretudo à segunda-feira, questiono-me porque é que não me dediquei ao cultivo de cogumelos silvestres no interior do País. A boa notícia é que isto dura 5 minutos e depois passa.

O que vale é que também tens coisas fofinhas


Trânsito caótico por causa da chuva. Autocarro com 20 minutos de atraso. Acesso à ponte cortado. Sabrinas encharcadas. Vidros embaciados. Não vejo um chavelho. Esqueci-me do guarda-chuva. Escorrego na saída do metro. Não rebento os queixos por um fio. Demoro 2 horas a chegar ao trabalho. Percebo que dava jeito ter trazido casaco.
 
Bem-vindo Outono. O que vale é que também tens coisas fofinhas. 

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Ó p´rá novidade fresquinha!!!


Se esta babete não é - literalmente - de se comer, juro que vou ali atirar-me do 6º andar deste prédio e sem pára-quedas.
 
Façam favor de respirar fundo. Acabei de descobrir uma preciosidade que abriu há uns dias, no Porto, (sim, é novidade fresquinha, fresquinha) e vai ser preciso muito fôlego para aguentarem o que aí vem.
 
Pois esta nova loja chama-se Agu, Agu (olhem a ternura do nome, que já explico mais abaixo) e tem SÓ tudo quanto é marcas de artigos para bebés e "toddlers", de qualidade irrepreensível - algumas delas exclusivas no País - e a preços mega convidativos. Isto é, se querem dar ao vosso bebé (ou ao bebé da amiga, da prima, da cunhada ou do filho do patrão) uma peça original, linda de morrer, e que o vizinho do lado não tenha uma igual, metam-se no veículo mais rápido que encontrarem e vão até ao Shopping Cidade do Porto.
 
É lá que vão encontrar preciosidades destas:

 
Babete fofa, fofinha que eu sei lá, modelo "Rockabilly" - 11,90 € (acho que vou comprar uma para almoçar no escritório)
 
 
Conjunto de prato e taça "Mocho" - 14,90 €
 
 
Babete, a combinar, com sistema "Tuck-Away", ideal para viagens, pois permite guardar as babetes sujas, e com bolsa para recolher a comida que cai - 9,90 €


Girafas cutxi-cutxi - grande 23,90 € e pequena 16,90 €
 
 
Babete gigante para o felino mais fofo lá de casa - 15,90 €
 
 
Roca "Ouriço", desenhada na Dinamarca, 100% feita à mão e 100% algodão - 11 €

 
Manta retro "A dormir nas nuvens", de design sueco e 100% algodão orgânico (também há em cinzento e rosa) - 29,90 € 

 
Body e babete "Pinguim", vendidos com caixa presente (gira, gira), 100% algodão orgânico certificado - 19,90 €
 

 
E agora vejam só o logótipo da Agu Agu. Pois fiquem a saber que foi inspirado nas primeiras palavrinhas do Afonsinho, o bebé da dona da loja. Não é um amorzinho? Eu avisei. Agora é só acompanhar as próximas novidades aqui!
 
Para quem vive longe do Porto e já está para aí a lastimar-se, não desanime! A Agu Agu está preparada para vender online, com portes gratuitos para Portugal Continental, já a partir de 1 de Outubro. A questão é só saber se aguentam esperar 4 dias. Mas isso é lá com vocês.

Já comecei bem o dia


Pior do que acordar com um balde de água fria, é acordar com a luz a entrar pela janela (porque aqui a Miss Caco se esqueceu de baixar as persianas), no preciso momento em que, a meio de um sonho, estou prestes a começar a falar com o Nuno Lopes.
 
Acho que ainda nos vos disse o quanto gosto do Nuno Lopes. Pronto, agora já sabem. A minha vida é um livro aberto.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Por aí, não sei...

 
... mas aqui já é hora do assalto à despensa.

É minha e só minha!


Se também queres uma só para ti, podes pedir a etiqueta personalizada com o teu nome aqui. Estão a dar 1.000 por dia e o contador começa às 8h00. Portanto, toca a meter despertador para amanhã porque as de hoje já foram à vida.
 
Se és um alien e não gostas de Nutella, podes sempre pedir com o nome de alguém que queiras surpreender. A minha já está decidida. Vai ser Miss Caco.

 

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Say cheeeeeeeese.....


Aqui o estaminé tem estado um bocado parado porque tenho andado às voltas com um cliente novo que percebe tanto disto como eu percebo da apanha de bivalves, daí a paciência ter sido pouca.
 
Bom, mas a novidade mais recente é que este sábado fui fazer uma coisa que andava para fazer há algum tempo, mas que ainda não tinha reunido as condições ideiais: agarrei na família Caco e fomos fazer uma sessão fotográfica amadora.
 
Para quem quer saber como se faz, aqui ficam os ingredientes necessários: tempo (uma tarde para a sessão é suficiente, mais uma manhã para preparar tudo), acessórios lá de casa para montar a produção (espelhos, cestos de piquenique, cadeiras de madeira, tudo vale), uma boa máquina fotográfica e - muito importante - uma amiga com jeito e disponibilidade para fotografar  (este deve ser o item mais difícil de encontrar, mas eu sou muito sortuda).
 
E pronto! Aqui fica uma amostra do resultado:
 


 
 
 
 
 
 

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

"Voar" assim não custa

 

 
Este vídeo surpreendente foi filmado com uma câmara colocada em cima de uma águia a sobrevoar a zona de Mer de Glace, em Chamonix, nos Alpes franceses. Se fosse comigo, a esta velocidade, era certo que me esbardalhava direitinha no pinheiro que encontram aos 17 segundos.  

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Pára tudo!

 

Minha gente que estais a pensar mudar de casa ou que pretendeis ficar na mesma, para os que nem sequer casa têm mas que estão quase a ter, ou para aqueles que conhecem alguém que tenha, corram a buscar o telemóvel, um post-it, um tupperware, uma caneta, um cofre, qualquer coisa que sirva para guardar este segredo precioso.
 
Ao ajudar uma amiga, do Porto, a alterar a cozinha, descobri um achado caído directamente do céu, sem passar pela casa da partida. Estão a ver aqueles senhores do "Querido Mudei a Casa" que - sim, às vezes são enervantes - mas que deixam tudo num brinquinho, tal como nas revistas? Pois nós encontrámos um assim, amoroso, especialista em montagem de cozinhas e, pasme-se, baratinho, baratinho que eu sei lá!

A minha amiga só teve que mostrar o projecto, ele deu montes de bitaites importantes (do género, que o lugar ideal para a bancada não era aquele ou que as gavetas não deveriam ficar naquele canto, e resmas de dicas úteis que - para gente que tem tendência a sobrevalorizar a questão estética da coisa -, dão sempre jeito ficar a saber. Além disso, é super perfeccionista e deu-lhe um orçamento bem mais barato do que o daquela loja sueca cujo nome começa num I e acaba num A. 
 
Vai daí, toca a guardar o contacto do Afonso (91 916 43 71) e ir até aqui ver algumas das suas obras de arte. Como gosto muito de vocês, deixo-vos umas ideias para se inspirarem. Quem é miguinha, quem é?