sexta-feira, 11 de abril de 2014

Sondagem de opinião exclusiva a mães que sabem o que dizem.


Eu sei que aqui ao lado está escrito que este estaminé, apesar de parecer, não é um baby blogue. É verdade que às vezes venho aqui relatar umas coisas sobre Baby Caco, mas também é certo que debito muita mais palermice que não se enquadra neste universo da maternidade.
 
Que me desculpem aqueles que por aqui andam - a fazer sabe-se lá o quê - e que não apreciam estas temáticas, mas preciso recolher umas opiniões, antes de começar a pensar que o meu filho acha que sou a mulher que anda lá por casa entretida a lavar biberons.
 
Baby Caco está com uma ama desde que acabou a licença de maternidade, isto é, há cerca de sete meses. Pela reacção que tem cada vez que a vê, sei que gosta dela e fico muito contente por isso. Recentemente, acordou minutos antes de eu sair de casa, pediu o colo dela e disse-me adeus com as mãozinhas (mesmo que as tivesse abanado, sem saber bem o que estava a fazer).
 
Já aconteceu chegar a casa ao fim da tarde e ele, apesar de sorrir, não me fazer a mesma festa que faz assim que ouve o pai a meter a chave na porta. Até aqui tudo bem. Verdade seja dita, Marido Caco tem mais jeito para executar palermices das boas do que eu. Por outro lado, também é certo que quando esteve doente, só queria o meu colo.
 
Um destes dias, ao chegar a casa, estava ele no colo da ama, sentado no sofá, a ver desenhos animados. Aproximei-me, falei-lhe naquele tom meio tó-tó que todas as mães falam com os bebés e tentei que viesse para os meus braços. A reacção foi praticamente nula. Pousou o olhar em mim por breves segundos e virou a cara de imediato para a televisão.

Insisti, com a ama a incentivá-lo, e o máximo que consegui foi uma choradeira pegada, com ele a rejeitar-me liminarmente. Seguiu-se uma birra descomunal que só abrandava no colo da ama.
 
Posto isto, mães que por aqui andam, isto já vos aconteceu ou significa que ele pensa que não passo da sopeira que aparece ao fim do dia para fazer o jantar?  

10 comentários:

  1. És a mãe e sempre serás... Ele sabe isso! Não dês importância nenhuma!

    ResponderEliminar
  2. Quando descobrir diga, que a reposta vai servir-me na perfeição! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bom saber que não estamos sozinhas :-)

      Eliminar
  3. Pessoalmente adoro o que vais escrevendo por aqui, dou algumas gargalhadas por tua causa!
    Relativamente ao baby caco deixa lá, o Pedro às vezes manda-me embora e abraça-se à minha madrinha (que toma conta dele), é bom sinal, estão bem entregues!
    E mãe é mãe, eles fazem isso porque sabem que estamos sempre lá! :) Devem ser os treinos para a adolescência!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isa, obrigada pelas tuas palavras! Fico mais tranquila :-)

      Eliminar
    2. Olá Miss Caco! Daqui mãe da Alice, do Manel e do Francisco! Entendo perfeitamente o que diz...entendo que lá dentro estes serzinhos que pusemos no mundo, nos pareçam estar a espetar umas facadinhas pequeninas no peito, como quem diz "vai lá para donde vieste que eu passo bem sem ti!"...realmente é duro mas, Veja o lado positivo da coisa: quer melhor sinal de que a ama é uma pessoa de confiança e que cuida bem dele? Ele está feliz com ela! Por isso pode e deve ficar feliz! De resto, não se preocupe, venha pai para a brincadeira (e ainda bem), venha a ama, venha quem vier, o coração dos meninos é das suas mamãs! Ainda que agora ainda não seja perceptível...

      Eliminar
  4. Já aconteceu rejeitar-me porque prefere os colos das avós...mas, não liguei porque passo tanto tempo com ela que no meu caso até é bom que me rejeite para poder "aliviar" um bocadinho a cabeça. Não te preocupes, eles sabem perfeitamente quem é a mamã! Quando se magoam por quem gritam? Mamã!! :)

    ResponderEliminar
  5. Ele passa muito tempo com ela, é natural que esteja apegado. E é também bom sinal. Conheço adultos que ainda recordam carinhosamente as amas e têm uma boa relação com as mães.
    Por outro lado, eles são tão espertos! Às vezes também é uma forma de dizer "então, se não estiveste aqui até agora, não vou para o teu colo quando queres" :) Posto isto, o mais importante é que se reaja naturalmente e que eles não sintam que estão a fazer uma escolha, porque na verdade, não estão. Naquele momento apetecia-lhe permanecer no colo da ama, noutros momento (e para o resto da vida) vai querer ter a mãe ao seu lado. E é tão bom quando eles sabem que gostamos deles o suficiente para nos poderem "rejeitar". Nós é que não achamos muita piada... :)

    ResponderEliminar
  6. E vai piorar... :). A minha filha, com quatro anos, quando eu a contrariava, respondia, num tom ameaçador: quando fores velhinha, não te dou de comer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahah! Muito bom!! Obrigada pelo ânimo :-)

      Eliminar

Deita cá para fora!