terça-feira, 15 de abril de 2014

Das coisas parvas que às vezes dão jeito.


 
Miss Caco tem um repertório de músicas infantis muito fraquinho. Além das "Galinhas que estão loucas", do famoso "Atirei o pau ao gato" e do "Lá em cima está o tiro-li-ro-li-ro e cá em baixo está o tiro-li-ro-ló", pouco mais há a dizer.
 
Há uns dias, encontrei neste blogue a música que ilustra este post: "A Casa", de Vinicius de Moraes, uma sugestão que me pareceu p´ra lá de espectacular e que me fez pensar: "olha que coisa tão gira para eu enganar distrair Baby Caco enquanto lhe tento enfiar a sopa".

Ao jantar, toca de pôr a descoberta em prática. E vai que percebo que, além do repertório ser fraco, sou detentora de um outro defeito relacionado com o desconhecimento das letras. Mas, neste caso em concreto, descobri que estamos perante a canção perfeita para estas situações, já que a letra é amiga dos leigos das cantorias.

Num instantinho, encontrei inúmeros versos, todos eles com potencial para serem inventados na hora, e com tanto sentido que me pareceu quase obrigatório partilhar, no caso de haver por aqui alguém com o mesmo problema. Então cá vão alguns:

Era uma casa muito engraçada
Não tinha tecto não tinha nada
Ninguém queria p´ra lá morar
Porque era um frio de rachar

Era uma casa muito engraçada
Não tinha tecto, não tinha nada
Ninguém queria p´ra lá viver
Não havia maneira d´aquecer

Era uma casa muito engraçada
Não tinha tecto não tinha nada
Ninguém queria p´ra lá morar
A não ser que fosse sem pagar

Era uma casa muito engraçada
Não tinha tecto, não tinha nada
Ninguém queria p´ra lá viver
Sem TV Cabo e nada p´ra ver

E pronto. A ideia é basicamente seguir esta linha.

4 comentários:

  1. Xiiiii, que saudades, lembro-me da minha Mãe me cantar isto, assim:

    Era uma casa muito engraçada,
    Não tinha tecto, não tinha nada.
    Não se podia fazer xixi,
    Porque o penico não estava ali.

    Outras preocupações, portanto! ;)

    ResponderEliminar
  2. O que já me ri com a tua adaptação Caco, bem mais interessante ahahah!

    ResponderEliminar

Deita cá para fora!