quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Obrigada, meu Amor.


Um dos principais propósitos da criação deste blogue foi registar recordações da evolução do meu filho, para que um dia a memória não me finte e eu acabe por deixar cair estes pequenos milagres no buraco do tempo.

Tenho 43 anos e estou na pior fase da minha vida. Sinto-me a morrer por dentro. Todos os dias. Nunca sei bem de onde vêm as forças para suportar. Sei que um dia isto vai ter um fim - até isso o tempo consegue - mas sei também que nunca mais trará de volta a pessoa que fui. Não sei se serei melhor, se serei pior, sei apenas que serei outra pessoa.

Mas vamos ao que interessa. 

Adormeço o meu filho todas as noites. A rotina era a habitual, a mais comum e que todos nós, pais, conhecemos.

De há uns tempos para cá, e quase sem me aperceber, mudou. Baby Caco passou a querer adormecer sempre da mesma maneira: deito-me ao lado dele, puxa a minha camisola de pijama para cima, o suficiente para poder encostar a cara dele à minha pele e fazer da minha barriga almofada. Às vezes lá fica um bocadinho de tecido à frente da pestana, mas ele vai com as mãozinhas e puxa-o de novo para cima para garantir que sente só a minha pele. Foi ele que assim decidiu e que tomou a iniciativa, sem nunca se falar muito no assunto. Um dia. Depois outro, e a seguir outro, até se ter tornado norma.

Entendo este gesto como um querer estar mais próximo de mim, da barriga de onde lhe lembro tantas vezes de onde saiu. Trocamos as frases de sempre que eu inicio e ele repete a seguir. Sempre de forma intercalada."Até amanhã, meu amor""Amo-te muito". "Daqui até à lua","A mamã vai tomar sempre conta de ti". Na última noite, já de olhos fechados e pela primeira vez, acrescentou: "Para tudo o que prechijar". Sim, meu filho, para tudo o que precisares. E ele fica ali o tempo suficiente, até os caracóis ficarem suados e a pele quase colada na minha, até a respiração ficar mais calma e eu perceber que finalmente adormeceu. Faço umas acrobacias para o colocar na posição normal, sem o acordar. 

É sempre assim que terminam os meu dias. No meio da angústia que me consome todas as horas, tenho este pedaço de céu ao cair da noite, que me lembra que ainda há motivos para continuar de pé e lutar. 

Deixo isto aqui registado para que um dia, quando te transformares num menino mais crescido, poder lembrar-me de te agradecer. Certamente nessa altura já me esqueci do suor dos teus caracóis colados na minha barriga, ou das palavras que trocávamos, mas quero poder lembrar-te da importância gigante que tiveste para eu continuar firme quando tudo parecia ruir. 

E se, mesmo assim, ainda perguntares:

- "Gigante como, mamã? Como o génio da lâmpada mágica?'.

- "Gigante como o amor que nos une".

- "Daquele que vai daqui até à lua?".

- "Sim, meu amor. Daquele que vai daqui até à lua".

16 comentários:

  1. Emocionei-me tanto com este texto! Seja o que for que esteja a acontecer, vai melhorar com o tempo. Muita força! E este príncipe vai ajudar sempre a trazer o sorriso e a felicidade. Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada por passar por cá, Isa. Beijinhos

      Eliminar
  2. Ai ai ai...
    Isto não se faz......
    Estou aqui a tentar aguentar-me................


    Sim, eu sei que não está nada fácil. E que o pior ainda está para vir...........

    Mas vá... vamos aguentar (firme e hirta!)

    ResponderEliminar
  3. Então Caco? Agora fiquei preocupada contigo :( espero que fiques bem! Um beijinho de muita força e se precisares estarei aqui <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Orquídea. Não é nada que um dia não tenhamos todos de passar. Beijinhos

      Eliminar
  4. O que quer que seja, espero que corra bem! Tem que se agarrar a estes pequenos momentos, que valem tanto. Um grande beijinho <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras, Célia. Beijinhos

      Eliminar
  5. .... Caramba..quando nos foge o chão............................
    .... vale o calorzinho dele.
    bjinho comovido.

    ResponderEliminar
  6. O teu principezinho é o teu pilar!
    A força que ele te vai dar jamais esquecerás!Foi assim connosco.
    Força e coragem!
    So.

    ResponderEliminar
  7. O teu príncipe é o teu pilar.
    A força que ele te vai dar é inimaginável.Aguenta com força e coragem.
    SO.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras, querida So.

      Eliminar
    2. ;-) SO=Homem.Sem importância!
      Coragem!

      Eliminar
  8. Não sei porquê, achei que era uma mulher... Sorry ;.) mas obrigada na mesma :-)

    ResponderEliminar
  9. Vais conseguir, o tempo tudo cura e acima de tudo o amor do teu filhote vai ser uma luz.

    Beijinhos grande

    Manuela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras, Manuela. Beijinhos

      Eliminar

Deita cá para fora!