segunda-feira, 2 de março de 2015

Parabéns ao Rio. 450 não é para todos.



Quando penso no Brasil há uma tonelada de coisas que me vêem à cabeça, umas com maior e outras de menor importância, como o dia em que fiz 600 km no percurso Paraty/São Paulo e regressei ao cair da noite num carro alugado e debaixo de um temporal imenso só para conhecer os meus avós (sim, os meus avós moram em São Paulo); o queijo coalho com óregãos da praia de Porto Galinhas; a vista do deck de um doce de pousada em Paraty; as saudades do "menino-guia" de Olinda; o pinguim que apareceu a nadar em Dezembro na praia de Búzios, as panquecas de tapioca, ai as panquecas de tapioca...

A verdade é que era só abrir os álbuns de fotos para desatar a lembrar-me de montes de outras cenas que a minha cabeça é isto e sem ajuda já não dá para mais (gosto desta frase, assim corridinha, sem vírgulas, para ler tudo a direito).
 
Mas uma das coisas que mais tenho gravada na memória é esta música que fez parte da minha infância e que deve ser das poucas que ainda tento cantar a Baby Caco, ainda que a coisa não corra muito bem. Ora aqui está uma vantagem dele ainda não saber falar. Sempre perde qualquer hipótese de me mandar calar.
 
Chama-se "João e Maria", é do Chico Buarque e perdi a conta à quantidade de vezes que a ouvi nos verões que passei na Colónia de Férias da Shell, em Almoçageme.

Só para não dizerem que aqui não se aprende nada,“João e Maria” foi composta por Sivuca em 1947. Chico só criou a letra em 1977, portanto, 30 anos após a música ser composta e procurou transformá-la numa canção infantil. É assim que ele explica porquê:

"Cada música tem uma história. Eu tenho uma parceria com o Sivuca que é engraçada. Ele fez a música, que ficou se chamando João e Maria. Ele mandou uma fita com uma música que ele compôs em 1944, por aí. Eu falei: "Mas isso foi quando eu nasci." A música tinha a minha idade. Quando eu fui fazer, a letra me remeteu obrigatoriamente pra um tema infantil. A letra saiu com cara de música infantil porque, simplesmente, na fitinha ele dizia: "Fiz essa música em 47." Aí pensei: "Mas eu criança..." e me levou pra aquilo. Cada parceria é uma história. Cada parceiro é uma história." 
 

Entretanto, passaram-se mais de 30 anos, mas podem passar mais 450 que para mim ela vai continuar encantadora.

Ah! Antes de ir embora, alguém sabe o que quer dizer bedel?

"Agora eu era o rei
Era o bedel e era também juiz

E pela minha lei
A gente era obrigado a ser feliz..."

Linda, né?.

5 comentários:

  1. Vai continuar sendo sempre A Cidade Maravilhosa!

    ResponderEliminar
  2. Linda essa música, foi só ler a letra para a ouvir na minha cabeça. O bedel é o secretário/vigilante da universidade. Em Coimbra chamava-se assim ao sitio onde se compravam as folhas de exame.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela explicação, Mcp!! Valeu!! ;-)

      Eliminar
  3. Bedel é um oficial de justiça.

    Dulce/Porto

    ResponderEliminar

Deita cá para fora!