terça-feira, 28 de junho de 2016

Três, a conta que Deus fez.

 

Uma das principais razões que me fez criar esta barraca foi poder guardar aqui as etapas de evolução de Baby Caco, já que a minha memória de galinha não o permite. O certo é que este objectivo anda um bocado ao Deus dará, por isso, está na hora de deixar aqui um ponto de situação sobre os comportamentos da criatura, antes que ela entre na faculdade.

Para os que se estão a baldar para isto, é favor fecharem ali na cruzinha em cima, vão à vossa vida, e voltem amanhã, só assim naquela, a ver se há novidades.

Então, cá vai. Aos 3 anos e 5 meses, Baby Caco...

... já conta até dezanove, sendo que o algarismo que vem a seguir é sempre o "dezadez";

... adora carros, carrinhos e carrões. Vibra com Porsches e chama "piaião" ao camião;

... continua a odiar tomar banho, como já relatei aqui. Há negociações para entrar na banheira, há negociações para sair e há negociações para ficar;

... tem como frase preferida: "EU CONXIGO!". Apresenta uma necessidade voraz de provar a tudo e a todos que "conxegue" fazer tudo: desde abrir a porta do prédio, levantar o banco do carro, tirar os sapatos (ainda que fique meia hora a suar em bica para desatar os atacadores), meter as palhinhas nos iogurtes, e por aí fora. Ai de quem se atreva a executar a tarefa por ele. Só serve para voltar ao início e atrasar o processo;

.... não consegue deixar a chupeta (AKA "pêpê") quando está em casa. Dorme com um "urxinho", uma "pêpê" na boca e mais duas extra (uma em cada mão, não vá o urso gamar-lhas);

... descobriu que consegue mexer a pilinha sem sequer precisar tocar-lhe. No final do banho, fica sempre 2 ou 3 minutos, de pernil aberto, a vangloriar-se com o fenómeno, enquanto grita orgulhosamente: "Óia, mamã!!! Óia, mamã!!!!" e eu finjo desvalorizar a façanha, numa tentativa de evitar que replique o mesmo na rua;

... tem duas palavras no seu léxico que equivalem, para os adultos, à "Piada do Ano" do Bruno Nogueira. São elas "Cocó" e "Chichi". Encaixam perfeitamente em qualquer diálogo e transformam-no sempre na melhor piada à face da Terra. Demonstra especial excitação por gritá-las, aos berros, no carrinho, enquanto vai comigo às compras no Continente;
 
... tem uma namorada de 5 anos chamada Laura. Ou melhor, "Uaura".
 
... demonstra ligeiros comportamentos machistas, sobretudo ao fim do dia, quando quer ver televisão e eu ando de volta dele a tentar roubar-lhe beijos. Nesta altura, aponta para a cozinha, com olhar confiante, enquanto ordena: "Mamã, bai fajer a papinha".
 
... não dá beijos por iniciativa própria. Continuo a ter de implorá-los e suspeito que esta característica tenha tendência a agravar-se;
 
... adora tomate cherry e gelatina. Não gosta de feijão verde nem de cogumelos. A sopa tem de ser sempre passada. Quando encontra lá no meio algum pedaço mais sólido, grita: "Mamã, tem coijas!" enquanto cospe tudo fora.

Sim, visto de fora, parece um terrorista. E vendo bem, da forma como chegou e rebentou com o meu coração, talvez seja.

9 comentários:

  1. De repente, ao ler o título pensei... "Queres ver que Miss Caco está grávida de gémeos!?". E que a somar ao Baby Caco, seriam os "Três, a conta que Deus fez"! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miss Caco é danada para criar títulos! ;-)

      Eliminar
  2. Pensei exactamente o mesmo, que Miss Caco estivesse grávida de gémeos! :)
    Entretanto, o meu filho tem exactamente a mesma idade e é igual, por isso deve ser dos rapazes mesmo!

    ResponderEliminar
  3. Por momentos pensei que tinha sido eu a escrever isto, com a diferença de 1 mês... O meu nasceu em Fevereiro!
    A particularidade da sopa, já tentei mas ele continua a dizer que tem "lixo", muito "lixo".
    O meu não gosta de tomate, mas adora gelatina. Se pudesse almoçava e jantava gelatina (de morango!).
    A pilinha, ui, tem dado pano pa mangas, o que aquele rapaz me mostra a pilinha... "oia mamã a piinha está tota"; "oia mamã, a piinha está a mixei..." e por aí adiante... Anda fascinado com a pendureza!
    O meu de um dia para o outro decidiu que não queria mais pepê! Nós apoiamos e dissemos que tínhamos de as por no lixo (claro que as guardei, não fosse dar-me uma noite de choro), ainda lhe sente falta, mas convenceu-se que acabou! O pior está a ser o biberão...
    Resumindo, personalidade bem vincada mas tão tão meigo! É o meu mundo!

    ResponderEliminar
  4. Sim, Andrea, também me farto de rir com as proezas da pilinha!;-)

    ResponderEliminar
  5. A minha filha também dizia sempre "dezadez" :) agora quase com 5 anos diz 98, 99 "cento e cem"!

    ResponderEliminar
  6. Tão bom de ler!
    De facto a lógica infantil é qualquer coisa . Ora lê lá a história do "vinquenta" que é primo do "dezadez":

    http://pequenocasoserio.blogs.sapo.pt/conversas-com-gente-miuda-9-30911

    ResponderEliminar

Deita cá para fora!