quinta-feira, 12 de novembro de 2015

EU NÃO QUERO SABER DE PIPIS!!!

 
 
Já vou avisando os mais púdicos que hoje é melhor ficarem por aqui, vão até ali à cruzinha do canto, cliquem e sigam as vossas vidas como se isto não tivesse acontecido. O resto, se não tiver medo de ficar traumatizado, pode ficar para ouvir.
 
O que vou contar prende-se com o meu mais recente inferno desafio: o regresso ao ginásio.
 
Pois na semana passada, ao chegar ao balneário depois de uma hora de castigo, dirijo-me ao meu cacifo e percebo que, surpreendentemente, mais de uma dezena de mulheres decidiram fazer o mesmo, sendo que o resultado era uma data de mulherio a despir-se e a vestir-se num mísero metro quadrado. 
 
Para as mentes masculinas, isto será certamente o nirvana do regabofe, mas para nós, mulheres, era só arranjar meia dúzia de ciganas e num piscar de olhos transformava-se na feira de Custóias. Ainda hesitei se deveria tentar enfiar-me ali no meio da galinhagem ou fazer outra coisa qualquer mas, de repente, no estado miserável em que me encontrava, não me ocorreu nada melhor para fazer do que tirar aqueles trapos suados e enfiar-me no primeiro chuveiro que encontrasse.
 
Assim fiz. Agarrei em mim e tentei encolher-me o mais possível para caber no pouco espaço que me restava. Ao meu lado, tinha gajas aos molhos - umas suadas, outras de banho tomado, umas gordas, outras magras, umas de slips, outras de cu ao léu. Enfim, de tudo, como na farmácia. Vai daí, decido sentar-me nos 3 cm de banco disponíveis, ao mesmo tempo que fazia acrobacias para tentar tirar as tralhas do cacifo. Se conseguem imaginar a cena, estando eu sentada, o meu campo de visão esbarrava precisamente com a zona dos pipis de quem estava de pé.
 
Pois eu não faço ideia qual é o vosso comportamento nestes ambientes, mas quando me dispo em lugares públicos - coisa que felizmente não é assim tão frequente - não gosto de andar para ali propriamente a badalar o berbigão pelas redondezas.
 
Qual a minha surpresa, quando a fulana que estava imediatamente à minha frente, pelada como veio ao mundo, decide escarrapachar a pássara na frente dos meus olhos, enquanto discutia alegremente o tom da base com a colega do lado. Inicialmente pensei: vou fingir que isto não está  acontecer e continuo nesta espécie de treino para o Cirque de Soleil, mas sem respirar. Rapidamente percebi que era tarefa inglória. Não só porque tinha um pipi a rir-se para mim a um palmo do meu nariz, como aquilo não era um pipi qualquer.
 
Digamos que era mais um mexilhão, daqueles que se apanham nos mares do caranguejo real do Alasca. Uma coisa nunca vista. Gigantesca. Digna de um documentário no National Geographic. Na verdade, não era bem só um mexilhão. Eram dois mexilhões. Dos grandes. Não, dos gigantes. Tamanho XXXL. Daqueles que nos questionamos como é que ela consegue correr sem tropeçar neles.
 
Com muito esforço, lá consegui despir-me, enfiar-me no chuveiro - de água fria a ver se apagava aquela imagem da cabeça - e vim à minha vida. Felizmente recuperei e, até ver, ainda não tive pesadelos com pipis gigantes a correr atrás de mim até me atirar no primeiro penhasco que encontro, mas confesso que tremo só de pensar na ideia de voltar ao balneário.

17 comentários:

  1. Tipo isto? http://mae-sabichona.blogspot.pt/2015/01/e-tao-bom-haver-quem-nos-compreenda.html

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahahahahahah! Tão isso, Mãe Sabichona!!! Ahahahahahahah!!!

      Eliminar
  2. Quando não há o mínimo recato, eu desconfio... felizmente no balneário masculino que frequento não se passa nada disso e o pessoal veste-se e despe-se num tiro... felizmente!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim porque no vosso caso, ainda há mais algumas coisas para badalar :-)

      Eliminar
  3. Miss Caco, és, definitivamente, a maior!!! Que grande descrição!!! :D :D :D (e de repente, lembrei-me da altura em que andava nos ginásios... medooooo).

    ResponderEliminar
  4. E quando as gorduchitas e com depilação por fazer, nuínhas da silva se decidem "abaixar" para apanhar algo do chão ?? tipo .. de rabo virado para nós? ai mãe santissima

    ResponderEliminar
  5. Pois eu cheguei a meter a mão "na massa": http://acasinhadaboneca.blogspot.pt/2014/05/intimidades-forca.html

    Yéc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahahahhah! Tão bom, Boneca!! Ahahahahah!!!

      Eliminar
  6. Aconteceu-me o mesmo, mas um bocadinho diferente. O mesmo cenário mas com um tufo gigante capaz de fazer inveja a qualquer barbaçal islâmico. A ligeira diferença deve ser pelo teu ser um ginásio da metrópole e o meu da periferia! Mas o susto foi igual. Uma espécie de fujo daqui ou dou-lhe um puxão?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fizeste bem em fugir.. aposto que se lhe desses um puxão, ainda ficavas sem dedo...

      Eliminar
  7. És, de facto, a maior! A única que consegue fazer sentir-me bem pela vida absolutamente sedentária que levo!
    Que visão dantesca!!!!

    ResponderEliminar

Deita cá para fora!